sábado, 18 de abril de 2009

Cibersalão.pipa


Realizar este breve vídeo que anuncia o 1º Cibersalão.pipa foi um desafio divertido pra mim. O conceito básico que determinou todo o resto foi a duração do curta: um minuto, nada mais, nada menos. No iutub ficou 1:01, como o quarto das torturas de orwelliana memória. O segundo conceito garantiu o estilo: imagens em preto e branco, escritas em vermelho.
Com isso na cabeça, comecei a pesquisar na rede sobre permacultura, bioconstrução, etc. e também a respeito de Richard Barbrook e o seu livro "Futuros imaginários", que a galera do descentro.org traduziu coletivamente.
Encontrei umas imagens bonitas e fiquei brincando um pouco no photoeditor para determinar o estilo do vídeo. Um retrato do escritor inglés, com um efeito de alto contraste, virou muito parecido ao icone guevaresco por todos conhecido. A capa do livro e um print screen do software de edição audio Ardour viraram plano de fundo de cenas de animação.
Pedi para ms. Tati Wells selecionar algumas boas citações do livro e escolhi as duas mais significativas, que inseri no curta.
A fotografia de uma casinha de taipa, também editada em alto contraste, foi muito útil seja como plano de fundo de uma cena que como imagem-manifesto.
A própria ms. Tati Wells, responsável pela organização do cibersalão, emprestou sua voz para a gravação da fala. O clipe audio final é o resultado de um longo trabalho de cortes e emendas !!! Quando o vídeo estava já publicado na web, tive que aprontar uma nova versão confirmando as mudanças no calendário das atividades. Eu mesmo acabei gravando uma breve fala, corrigindo as datas.
Para a trilha sonora me lembrei de um album reggae muito bom de Kevin McLeod, "Royalty free", que já usei para o documentário sobre o projeto "Uma janela para o mundo". Recortei um minuto exato da faixa "Easy Jam" e editei o volume para não interferir com as falas. Montei tudo e as coisas ficaram bem encaixadinhas...
Que sorte, hein ?!

domingo, 12 de abril de 2009

My girls !

Meu primeiro pulp fiction, com uma boa dose de violência gratuita, mas sem sangue. Os tiros são só cinco, contudo se escutem bem doze vezes !!! Não sei se este curta-metragem tenha alguma moral; a história é simples: o mafioso cansado de aturar os peidos e as piadas dos seus dois capangas, que já o acompanham faz anos, chama para eliminá-los as "suas meninas"... daqui o título do curta ser my girls !!! Simbolico o grande tabulerio de xadrez como piso... a vida é um jogo, a vida em jogo, o grande jogo da vida !!! Não sei se alguem reparou, mas as casas desse tabulerio são ulteriormente divididas em quatro, à dimostração que a vida é muito mais complexa que qualquer partida de xadrez !!! eh eh eh O riff rock e copyleft da trilha sonora é da banda gaucha Misturantes (thanx a lot!) www.jamendo.com

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Documentário sobre o projeto "Leitura na praça"

Fundamentalmente a ideia é aproveitar da filmadora que Marcelo me emprestou para documentar as atividades do projeto "Leitura na praça" no domingo sucessivo à Pascoa, no distrito de Umari, município de Tibau do Sul, RN.
Na primeira cena do documentário se vê o carro usado pelo pessoal do "Leitura na Praça", um velho Toyota Bandeirante bem conservado, chegando na comunidade. O carro entra na cena bem pequenininho lá no fundo e chega a parar em primeiro plano. As filmagens acompanham as três mulheres que montam o teatrinho e organizam tudo¹; algumas imagens do lugar e da condição social ficam intercaladas às outras.
Durante o encontro com as crianças, oportunamente documentado², as três mulheres, uma por vez, sentam num lugar um pouco afastado do grupo, contudo visivel em segundo plano, e falam brevemente sobre o projeto. Os testemunhos de algumas crianças e adultos³ da comunidade serão recolhidos da mesma forma.
Terminadas as atividades, as mulheres juntam toda a parafernália no carro. Na última cena, uma das três mulheres, na janela do carro, diz: "Próximo domingo na praça de Sibaúma!", abanando a mão pra quem assiste o vídeo.


¹ As fases de montagem e desmontagem podem adquirir na edição vídeo uma velocidade superior à normal, o que confere às imagens um efeito interessante sobre a ação e o passar do tempo.

² Uma câmera fotográfica, procurando enquadraturas significativas, poderá ser de grande auxílio.

³ Sugestões por parte das três mulheres sobre quem entrevistar serão bem-vindas.

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Meu pai (micro-clipe)

Micro-clipes são brevissimos curtas-metragens de 15/20 segundos que se resolvem com uma breve troca de falas entre os personagens, ou até com um lacônico monólogo. A ideia é fazer refletir sobre algum tema dando também uma risada. Às vezes são simples piadas, contudo nunca deixando de estimular quem assiste.

Imaginei, escrevi e realizei "Meu pai" sozinho; eu mesmo gravei também ambas as falas, do filho pianista e do pai punk. A trilha sonora foi extraida da faixa "Piano dreams" de Aqua Button.
A título de curiosidade quero dizer que no começo o jovem tocava a bateria que aparece na cena, mas, como estava sendo difícil realizar a sincronia da filmagem com uma outra faixa musical que tinha escolhido, acabei pondo o jovem tocando o pianoforte vertical.
eh eh eh