terça-feira, 8 de maio de 2018

Astronomia Indígena - O Setestrelo


Adquira e leia já este notável ensaio do historiador italiano Jack d'Emilia; um condensado de informações inéditas, ou pouco conhecidas, a respeito das Plêiades na astronomia indígena pré-cabralina: de forma geral e, mais especificamente, entre os tapuios Kariri e Tarairiu do Vale do Assu e Seridó, no sertão do RN.

O ensaio foi impresso no formato de literatura de cordel para manter o preço ao alcance de todos: apenas 3 R$.

Atualmente, disponível à venda nos seguinte locais:

- Seburubu - Mercado de Petrópolis - Natal
- Book Shop Pipa - rua da Gameleira, 15 - Pipa
- Casa do Artesão - rua S. João (Centro) - Assu


Receba o livrinho pelos correios ao seu endereço por apenas 5 R$, frete incluído.
Encomendas pelo seburubu@gmail.com ou 84 9 9864 9269 (telefone e whatsapp)

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Expedição Mesopotâmia Reloaded [vídeo]



Após o sucesso da primeira expedição em canoa canadense na mesopotâmia do Vale do Assu, organizamos uma segunda aventura na região à jusante da Barragem ARG, propriamente denominada de Várzea do Assu.
Um percurso de aproximadamente 25 km para apreciar com calma: 5 dias, 4 noites, com acampamento final nas proximidades de Ipanguaçu/RN. Todos os dias, em companhia do cachorro, aproveitamos para praticar breves trilhas para conhecer melhor a região.
Entre as dificuldades, a passagem por baixo de algumas cercas de arame farpado, no meio do rio, e uma portagem, onde as águas do rio seguem por manilhas, que não comportam a passagem de uma canoa, abaixo da rua Moisés Soares (Assu/RN).
Planície de inundação, ou várzea, é toda a região à margem de um curso d'água que fica inundada durante as cheias. São áreas muito propícias à agricultura devido à fertilidade do solo. Tais áreas se desenvolvem sobre a calha de um vale preenchido por solo aluvionar, sobre o qual os meandros serpenteiam devido à baixa declividade do curso do rio, o qual, em épocas de cheia, extravasa sua margem original e inunda a região adjacente.
As planícies de inundação ocorrem normalmente no baixo curso dos rios, onde o relevo — mais desbastado pela erosão do que à montante — apresenta pequeno gradiente topográfico; em consequência, a energia da corrente fluvial é diminuída e não consegue carregar muito da carga sedimentar do rio, que é depositada, colmatando o vale.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

[meu sertão] O quilômetro lançado


O "km lançado" é uma prova especial em bicicleta, que faço toda vez que vou à rua, se não tiver vento contrario. Com vento contrario, a bicicleta não pega uma boa velocidade e a brincadeira acaba.
Saindo do Sítio Araras pela pista de terra, quando chegar bem no alto do morro, começa a estrada de asfalto. Por razões que desconheço, a última porção dessa estrada não foi nunca mais asfaltada nos anos que se passaram desde cheguei por aqui. Da inserção da pista de terra até a capelinha na beira da estrada do finado Antonio Vicente, que faleceu no local, tem um quilômetro exato de descida.
A finalidade é percorrer todo o trecho do "km lançado" sem pedalar, sem frear e esquivando o maior numero de buracos, abundantemente espalhados no meio do caminho. Existe um percurso ideal, mas é muito fácil sair dele e partir para uma das inúmeras variantes.
Em condições favoráveis, fazendo um percurso limpo e obtendo uma boa velocidade, ao chegar no fundo da descida, pode-se aproveitar do impulso para percorrer a parte plana e vencer uma porção da subida. Algumas pedras, um canal pluvial e a descida para uma porteira são as referencias do resultado obtido.
A partir desse ponto, a prova especial termina e eu volto a pedalar, pela estrada que sobe, desce, ai passa por um mata-burro, depois vem a subida do Quilombo, o Quilombo, a descida do Quilombo e, finalmente, chega-se na periferia da cidade do Itajá, sede do município ao qual pertence o Sítio Araras

segunda-feira, 23 de maio de 2016

Simplifique sua vida... desligue o motor


[meu sertão] pedalada do domingo à tarde. 22 km - ida e volta do Sítio Araras ao Sítio Medubim.
...
Simplifique sua vida... Desligue o motor [carro, moto etc]... e pedale !!! Sua saúde, seu bolso e o planeta inteiro agradecem.

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Meditando no balanço da rede


[meditando no balanço da rede] Esforçar-se para compreender o próximo pode ajudar-nos bastante no árduo caminho da vida; especialmente, se não confiarmos que o próximo faça o mesmo esforço para compreender-nos.

[falsa cartola] minha invenção de hoje !


[falsa cartola] minha invenção de hoje !
Lanche/sobremesa toda sertaneja: com batata doce, queijo coalho, manteiga da terra, castanha de caju e mel de jandaira

sexta-feira, 6 de maio de 2016

[receita] Farofa vegetariana com feijão verde


Farofa vegetariana com feijão verde

Ingredientes [para 1 pessoa]:
1 cebola branca de tamanho médio
1 cenoura de tamanho médio
1 pimentão verde
2 dentes de alho
5 cl de azeite extravirgem de oliva
1 concha de feijão verde, cozido na água e sal

1 xícara de farinha de mandioca peneirada 
cheiro verde
sal fino
Cortar a cebola, a cenoura e o pimentão em tiras finas. Esquentar o azeite de oliva com os dois dentes de alho, cortados bem miúdos, numa capaz frigideira. Acrescentar as hortaliças e saltea-las por uns dez minutos, remexendo com a colher de pau o tempo inteiro. Juntar aos ingredientes na frigideira o feijão cozido, bem escoado, e uma xicara de farinha de mandioca peneirada. Salgar a gosto, acrescentar o cheiro verde e misturar energicamente todos os ingredientes por alguns minutos, até não formar uma farofa como aquela da foto.